Estará você neste giro de trabalho?

 

Muitos estão correndo inutilmente em seu ramo profissional, e não fazem ideia de que estão fazendo de uma triste realidade, distanciando – os do sucesso. Entram na famosa corrida dos ratos.

Existe, no entanto, uma boa notícia. Todos os que se encontram nesse cenário podem sair para uma pista de alta velocidade, rumo ao sucesso em todas as áreas da vida

Mas antes de dar prosseguimento, você deve estar se perguntando:

O que é essa corrida de ratos?

Por mais que nunca tenha ouvido falar, é importante saber como ela é e, se for o caso, identificar se você faz parte ou não disso.

A corrida dos ratos é a realidade de milhões de trabalhadores e profissionais brasileiros e do mundo. Levantam cedo para trabalhar, chegam tarde em suas residências, se sobrecarregam de atividades e ganham muito pouco por isso.

Basicamente, é o dia a dia do trabalhador comum, que infelizmente é remunerado pelo tempo de serviço, e não pelos resultados que proporciona a organização ao qual está pregado.

Ficou claro agora? Vamos dar um outro exemplo para ficar bem fixo.

Você com certeza, ao observar um viveiro de um rato de estimação, chinchila ou hamster, aquela roda suspensa, que vez por outro o pequeno animal entra e começa a correr.

A roda gira, gira e gira, mas não sai do lugar. O roedor entra nela, usa todo seu esforço correndo, mas ela permanece estática, sem sair de lá.

Agora, imagine você mesmo, nesse brinquedo, correndo para tentar se mover. Com certeza, será cansativo e inútil, não é?

Estar na corrida dos ratos é uma situação muito similar. Mesmo com todo esforço e dedicação, as pessoas permanecem com a mesma realidade: frustradas, cansadas e descontentes com sua posição.

Será que eu faço parte deste triste cenário?

Com certeza, você acabou de levantar esta questão na sua mente. Afinal, se esforçar constantemente e não atingir os resultados que deseja é frustrante.

É preciso, antes de mais nada, que se faça uma análise crítica e realista de sua situação atual. A grande maioria está na corrida dos ratos, e nem ao menos se apercebem disso.

Aqui vão algumas perguntas que podem te ajudar a refletir sobre seu estado atual, e podem revelar se você está nessa corrida ou não.

• Acordo todo dia cansado e sem nenhuma vontade de trabalhar?
• Fico um pouco triste quando chega domingo a noite e, durante a semana, anseio a chegada da sexta feira?
• Sinto cansaço toda vez que chego do trabalho, e deixo de estar com minha família ou de me divertir?
• Fico estressado com facilidade durante o trabalho, e reclamo constantemente do meu salário baixo e falta de reconhecimento?
• Vejo que meu crescimento profissional está estagnado?

Caso tenha respondido sim a três ou mais perguntas acima, então comece a repensar sua vida. Você provavelmente está incluído na corrida dos ratos.

Mas não se desespere. Ainda há tempo de mudar!

Por que muitos persistem em ficar na corrida dos ratos?

Existe mais de uma maneira de responder a essa pergunta, pois várias coisas levam as pessoas a permanecerem nessa vida medíocre e sem propósito.

A primeira afirmação tem a ver com a cultura de vida. É muito comum ouvir de pais, amigos e outras pessoas as mesmas recomendações: “estude bastante, tenha um diploma, arranje um bom emprego e se aposente depois do 60”.

Tudo isso pensando no “conforto e segurança” que supostamente um emprego pode proporcionar. Porém, os tempos modernos estão mudando, e essa filosofia de vida não parece mais fazer sentido.

Essa falsa noção de estabilidade põe milhões de pessoas na corrida dos ratos. Todos buscam as mesmas coisas, as mesmas rotinas e hábitos que as engessam em um mundo de escassez.

O que fazer para sair dessa corrida?

O primeiro passo é saber se você está vivendo essa situação. E, caso reconheça que está na corrida dos ratos, já é uma excelente maneira de começar uma mudança significativa em sua vida.

E nem pense em se culpar por viver na corrida dos ratos. A maneira como somos ensinados a modelar nossa carreira é comumente associada princípios e ideias que, nos dias de hoje, merecem ser revistos e discutidos.

Agora que você reconhece seu estado atual, é hora de mudar o pensamento e reformular todas as suas crenças com respeito a estilo de vida, carreira, dinheiro, sucesso e felicidade.

Para começar a mudar sua maneira de pensar, siga esses passos:

Tenha uma leitura regular: para que ideias novas e pensamentos positivos entrem na sua mente, é preciso que você busque conhecimento. Isso só se consegue por adquirir bons hábitos de leitura. Porém um adendo: ler toda a saga “Harry Potter” não mudará seu estilo de vida. Sendo assim, busque livros e artigos que ensinem coisas novas, além de trazer conceitos e princípios inovadores.
Pense grande: uma das principais características que mantém as pessoas na corrida dos ratos é que elas costumam pensar de maneira mediana, sem grandes expectativas e planos. Seja diferente! Sonhe grande, e estabeleça metas e objetivos maiores do que as da maioria das pessoas. Não custa nada. Sonhar grande ou sonhar pequeno dão o mesmo trabalho.
Seja um bom estrategista: existe uma característica comum nas pessoas de sucesso, e que saíram de uma vida mediana para alcançar o tão desejado sucesso. Todas elas, após traçarem seus objetivos, desenvolveram um plano ou estratégia bem definidos, e todos os dias, elas tomam pequenas ações que as colocaram cada vez mais próximas de seus sonhos. Não acha interessante copiar esta ideia e aplicar em sua realidade?
Aceite riscos calculados: isso vale para tudo em sua jornada. Como disse uma vez Murilo Gun, “o pior risco é não correr risco”. Repetitiva e simples, mas uma mensagem poderosa! Não existe estabilidade, e as coisas mudam de uma hora para outra. Não tenha medo em assumir riscos, mas também não seja um louco varrido, pondo tudo para perder. Seja um bom estrategista, elaborando meios do que fazer quando algo não der certo.
O fracasso faz parte: você vai errar e muito. Mas isso de longe é algo necessariamente ruim. “O sucesso inspira, mas somente o fracasso ensina”. As lições mais valiosas e que nos salvarão de grandes infortunos são aprendidas com os erros. Reconhecer que erramos, mudando nossa maneira de pensar e agir, é uma forma de crescer e amadurecer nossos sonhos.

E se quiser um bom guia para começar a mudar de vida, eliminando de vez sua presença na corrida dos ratos, leia “Pai Rico, Pai Pobre”, do grande empreendedor de sucesso, Robert Kyosaki.

Nesta obra, Robert mostra a clara diferença entre dois pais que teve na vida: o biológico, que se formou em uma boa universidade, teve um bom emprego e morreu afundado em dívidas, e um pai “agregado”, que nunca se formou, mal completou o segundo grau, e criou um patrimônio bilionário, deixando um legado de sucesso e fortuna para sua família.

Uma das principais lições que o livro traz é a importância de se construir uma sólida base de ativos financeiros, e reduzir os passivos, conforme necessário. Para não ficar muito confuso, o autor esclarece que “ativos” são coisas que colocam dinheiro no seu bolso, e “passivos” são o oposto, tirando-o de suas reservas.

Além disto, o livro traz atenção aos seguintes pontos:

Seja dono e parceiro de bons negócios. Cuidado com o pensamento mesquinho de trabalhar para os outros.
Saiba vender sua marca. Entre outras habilidades, estude e aprenda a fazer marketing de qualquer natureza.
O maior ativo que existe é sua mente. Quanto mais você alimentá-la através de leitura e estudos, maior será sua fonte de renda.
Reformule suas crenças e pense como as pessoas ricas. Elimine de vez pensamentos de pobreza e escassez.
Não é necessário ter muito dinheiro para começar a ser bem-sucedido. Muitos negócios de sucesso tiveram custo quase zero em seu início.
Não aceite os métodos tradicionais. Pense sempre diferente, e vá de encontro com o que a maioria pensa.
Encare o trabalho como aprendizado, e não uma fonte de renda para suas despesas e luxos.

É claro que existe muito mais coisa explanada no livro. Mas fica claro que a mudança começa quando no seu íntimo, você deseja mais do que tudo, sair da sua situação e fazer a diferença.

Mesmo que não seja culpa sua de estar na corrida dos ratos, você ainda é responsável pela sua vida e pelo que acontece nela.

Vale relembrar o que Bill Gates disse sobre a escassez: “Se você nasceu pobre, a culpa não é sua. Mas caso venha a morrer na miséria, então você é culpado.”

Comece agora. Todos tem a oportunidade de viver intensamente, fazer o que gosta e ter o estilo de vida que sempre sonharam. Pense, reflita e pare ser um rato nessa corrida incessante e sem sentido.

Acredite em você

Se você não acreditar, quem vai? Nada pode impedir você de ser a pessoa que alcança seus sonhos mais loucos.

Quer aprender como começar o seu próprio negócio e decolar rumo à liberdade financeira? Entre em contato comigo. 

Whatsapp: 021 96429 – 6510

Leia Também